banner_header

Foi esta semana que se realizou a terceira jornada da Worten Game Ring Master League Portugal By ASUS, e com a chegada da mesma, ficamos também cada vez mais próximos do final da primeira metade da fase regular da liga. Por vezes, os primeiros quatro lugares da classificação já se começam a destacar nesta fase da competição, no entanto, nesta quarta temporada da liga, a luta pelo acesso à final four no Moche XL Games World está bem acesa com seis equipas a destacarem-se para já na luta pelas apetecíveis quatro primeiras posições.

A semana começou com o duelo entre as equipas dos Giants e GTZ Bulls, e se por um lado a equipa de Francisco “emp” Vaz precisava urgentemente de pontuar na liga para continuar a depender apenas de si própria para garantir o acesso à fase offline, os gigantes pretendiam manter a invencibilidade nesta fase regular e vingarem-se também do último confronto de má memória contra este adversário em Junho da Moche XL Esports onde acabaram por sair derrotados por 2-1 perdendo assim o acesso à grande final da terceira temporada da liga e consequentemente a possibilidade de lutar pelo acesso ao torneio internacional que se viria a realizar nesse mesmo fim de semana. Os mapas escolhidos para este confronto foram Inferno e Vertigo, mais uma vez, os Giants mantêm o pick em Vertigo, e diria mesmo que à terceira jornada pode-se concluir que a equipa ibérica mudou mesmo o conjunto de mapas que prefere jogar. Já a equipa dos GTZ Bulls acabou mesmo por retirar Nuke e Dust2 demonstrando aqui também a intenção de retirar dois mapas em que os Giants se sentem confortáveis. A equipa dos Giants acabou mesmo por vencer a partida por um 2-0 relativamente confortável, ao vencer em Inferno, escolhido pelos GTZ Bulls, por 16-8 e logo de seguida em Vertigo por 16-11. A equipa de Ricardo “fox” Pacheco mantém-se assim invicta na liga colocando em simultâneo os touros numa situação precária no que toca ao seu eventual acesso à fase final da liga.

Logo de seguida foi a vez da equipa do momento do CS:GO nacional, os eXploit enfrentar a equipa que cada vez mais tem vindo a ser o patinho feio do cenário competitivo português, a equipa da For the Win. Depois de uma segunda jornada onde nem tudo correu a 100% para nenhuma das equipas com os eXploit a saírem derrotados por 2-0 frente aos OFFSET que já vinham a criar um hábito de conseguir vencer, já a FTW não conseguiu ir além do empate frente aos GTZ Bulls e com o mapa onde venceram a ter de ir a overtime, logo apenas conseguiram conquistar 2 pontos nessa partida. Os mapas escolhidos para a partida foram Inferno e Nuke, mapas esperados para ver em disputa neste confronto, sendo que se tratam de dois mapas que a equipa de Fábio “BuJ” Ferreira gosta de jogar, e sendo a equipa com a map pool mais composta era expectável que conseguissem levar a partida para terreno familiar. No entanto, o jogo não começou nada bem para a equipa dos eXploit, com a FTW a entrar na partida com um domínio avassalador e onde ficou clara a potencialidade da equipa com João “PLAT” Ferreira integrado no quinteto acabando mesmo por vencer o primeiro mapa por 16-7. Já em Nuke, a vantagem trocou de mãos, o trabalho desenvolvido nos últimos meses pelos eXploit veio ao de cima permitindo assim que a equipa conseguisse garantir o empate na partida por 16-11 repartindo assim os pontos e deixando em aberto as contas para decidir quem irá ocupar o quarto lugar da classificação.

Terminada a pausa semanal da terceira jornada da liga foi a vez da equipa dos Galatics defrontar os EGN que tinha anunciado apenas um dia antes a saída de Fábio “TwixY” Pedro. Os mapas escolhidos para a partida foram Vertigo e Overpass, dois mapas que já se têm vindo a destacar como os mapas de eleição para as duas equipas tendo vindo a ser escolhidos com regularidade por ambas, no entanto, a partida acabou por ter o vencedor que já tem vindo a ser habitual. Galatics voltam a sair por cima em mais uma jornada da liga vencendo por 16-4 em Vertigo e 16-13 em Overpass nunca demonstrando qualquer tipo de falta de controlo na partida e voltando a justificar o porquê de ao longo das jornadas ir firmando o seu lugar como uma das equipas candidatas a conquistar o lugar na fase final da liga. Já a equipa dos EGN mantém-se com apenas três pontos conquistados, Bernardo “gotah” Amorim que se estreou pela equipa da colmeia nesta partida acabou por ser o jogador com a melhor performance da sua equipa no entanto foi uma estreia a “conta-gotas” que ainda não é o suficiente para tirar os EGN da má fase que atravessam.

O último jogo da jornada colocou frente a frente os campeões em título da liga, OFFSET e os Grow uP Gaming que um pouco à imagem do que vai acontecendo com os EGN, vão enfrentando uma autêntica travessia do deserto estando ainda à procura dos seus primeiros pontos nesta quarta edição da Worten Game Ring Master League Portugal by ASUS. É também digno de nota o facto da equipa dos uP se ter apresentado para esta partida com um quinteto bem diferente daquilo que era esperado com nada mais nada menos que três caras diferentes das que vinham a vestir a camisola vermelha e branca até esta semana. Os mapas escolhidos para a partida foram Inferno e Dust2 que se podem considerar dois dos melhores mapas da equipa de Renato “stadodo” Gonçalves conseguindo assim já na fase de vetos vincar o seu favoritismo na partida que acabaram por conseguir confirmar depois no decorrer da mesma vencendo primeiramente em Inferno com um resultado confortável de 16-6 e depois, apesar de ter sofrido um pouco mais, acabaram mesmo por conseguir arrancar a vitória no clássico Dust2 por 16-13. Apesar da vantagem mais curta no segundo mapa, a equipa dos OFFSET conseguiu assim manter-se em vantagem na liga mantendo-se apenas a três pontos de distância dos Giants e em igualdade pontual com os Galatics, destaque também para a performance de Rui “RIZZ” Lima, na semana passada disse que estava a faltar algo ao momento individual do jogador, no entanto, esta semana contribuiu com aquela que foi de longe a melhor performance individual dos dez jogadores que entraram no servidor para esta partida.

Assim terminou a terceira jornada da Worten Game Ring Master League Portugal by ASUS, seis equipas em posição para lutar por quatro vagas em pleno Altice Arena no XL Games World. Na próxima semana será ultrapassado o ponto intermédio da competição e certamente que haverá mais definição na tabela classificativa. Por isso não percas os jogos pois a liga está ao rubro.

João “Coontag” Braga

Leave a Reply

%d bloggers like this: